EnglishPortugueseSpanish

Sempre que uma tragédia acontece e os holofotes estão voltados para uma nação, começam as campanhas “ORE POR…”. Elas são importantes e ajudam a manter em evidencia uma situação sofrida pelo povo.

Mas acreditamos que nossa atitude de amor tem que exceder um momento pontual de sofrimento e abranger as estruturas da sua cultura como um todo.

Nessa série de postagens, vamos compartilhar alguns motivos para orar constantemente pelas nações, sabendo que sua oração ajudará a transformar a realidade desses lugares.

 

SOBREVIVENTES DE UM GENOCÍDIO

Dados de 2017 apontam um IDH de 0,582 para o país, o que representa o 146º lugar no mundo. Este índice de desenvolvimento é considerado médio, mas o Camboja enfrenta diversos desafios econômicos, sociais e educacionais.

Ex-colônia francesa, o Reino do Camboja obteve sua independência em novembro de 1953. Porém, esse período não trouxe necessariamente liberdade para os nativos.

Durante a Guerra do Vietnã, o país foi bombardeado pelos Estados Unidos, por motivos que não são muito claros até hoje. Os frequentes bombardeios deram espaço para um golpe de estado que culminou em um dos maiores genocídios do século XX, o Khmer Vermelho.

Um regime de esquerda que pretendia implantar um modelo econômico socialista agrário no país. Para isso, desocupou a força as cidades, levando todos os moradores a trabalhos forçados em comunidades rurais no interior.

“Um terço até metade da população do país foi forçada pelos comunistas sob a mira de armas a caminhar para o campo em temperaturas tropicais e chuvas de monções sem provisão de comida, água, abrigo, segurança física, ou cuidados médicos.”

The New York Times July 9, 1975, p. 30

Nesse processo foram ceifadas as vidas de professores, policiais, empresários e todos aqueles que poderiam representar algum tipo de risco físico ou intelectual ao novo governo.

A perseguição atingiu níveis tão absurdos que levou até ao assassinato de pessoas que usavam óculos, por parecerem inteligentes, e famílias inteiras, incluindo bebês.

Após uma invasão vietnamita, o Khmer Vermelho deixou o poder, porém os conflitos armados seguiram acontecendo por muitos anos, até ocorrer uma intervenção da ONU em 1991.

Ore pelo Camboja!